13/04/2016 00:00:00

A adaptação de lentes de contato é considerada ato médico e como tal deve ser feita por médico oftalmologista capacitado

Por Doutor Benedito Alves Delsin, Oftalmologia geral com especialização em córnea e lentes de contato


A avaliação da saúde ocular, a escolha de lentes de contato adequadas, o acompanhamento e os cuidados de higiene e assepsia, são normas obrigatórias para o usuário de lentes de contato.

Antes de começar a usar lentes de contato, é necessária uma consulta oftalmológica completa para avaliar o perfil do paciente. Nessa consulta, o médico vai medir a refração, a curvatura da córnea, analisar o filme lacrimal e detectar possíveis casos de infecção, como blefarite ou conjuntivites, por exemplo.

A escolha da lente de contato adequada é de suma importância. Ela devem obedecer ao perfil topográfico da córnea, ter boa centralização e mobilidade adequada com o piscar, pois lentes sem mobilidade (apertadas) impedem a oxigenação da córnea, provocando morte das células e deformação corneana.

Atualmente, temos lentes praticamente para todas as deficiências de refração. As lentes de contato hidrofílicas (gelatinosas) normais ou tóricas corrigem miopia, hipermetropia e astigmatismo regulares.

Para astigmatismos irregulares, deformações corneanas e ceratocone, a melhor opção são as lentes de contato rígidas gás permeáveis de alta permeabilidade ao oxigênio: essas lentes podem ser de curvatura simples ou multicurvas, que irão se adaptar melhor ao ceratocone.

Lentes de contato esclerais são outra opção, mas pelo alto custo e dificuldade de colocação e remoção são indicadas somente no caso de insucesso aos outros tipos de adaptação.

Para casos de leucomas (manchas brancas) de córnea, com prejuízo estético, indica-se lentes de contato cosméticas. Os cuidados de higiene e assepsia devem ser orientados por equipe especializada, assim como o prazo de validade das lentes.

Para as lentes de contato hidrofílicas temos modelos de troca anual, mensal e até de troca diária. As lentes rígidas gás permeáveis, geralmente, são de troca anual.

O acompanhamento deve ser semestral, mas o usuário deve ser orientado para ficar atento a qualquer intercorrência. Nesse caso, deve suspender o uso das lentes de contato e ser avaliado o quanto antes por um médico oftalmologista.

 





ULTIMAS
NOTÍCIAS