18/11/2016 00:00:00

Prevenção para todas as idades

Segundo a OMS, 80% dos casos de deficiência visual poderiam ser evitados ou tratados se as pessoas fossem com frequência ao oftalmologista


Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), 80% dos casos de deficiência visual poderiam ser evitados ou tratados se as pessoas, independentemente de sua faixa etária, fossem com frequência ao oftalmologista.

E os números são ainda mais alarmantes: quase 7 milhões de brasileiros têm algum tipo de deficiência visual. E muitos não sabem que existem tratamentos e ações de prevenção para todas as idades. Por isso, separamos alguns tópicos para cada fase da vida de uma pessoa:

Infância – para que as crianças tenham uma boa visão ao longo da vida, as consultas com o médico oftalmologista precisam ser rotina desde os primeiros anos. Segundo a Sociedade Brasileira de Oftalmologia Pediátrica, é necessário que avaliações, como o teste do olhinho, sejam feitas a cada semestre até os 2 anos de idade. Saiba mais!

Fase adulta – de acordo com o Institute of Eye Research, cerca de 2,5 bilhões de pessoas devem desenvolver miopia até 2020; ou seja, um terço da população mundial. Outra pesquisa, divulgada pela revista Nature, indica que em países da Ásia, como China e Coréia do Sul, cerca de 90% das crianças e adultos jovens já estão míopes. Entenda.

Depois dos 40 – até os 40 anos, o cristalino tem a função de mudar o foco da imagem. Após essa idade, é comum perder o foco para perto – um primeiro sintoma do envelhecimento do cristalino, mas ainda não é a Catarata, como muitos pensam. Ela surge, geralmente, após os 60 anos e só é possível resolver com cirurgia. Veja!

Como vimos, parte das doenças oculares podem ser prevenidas, controladas, curadas ou, até mesmo, evitadas se as consultas com o oftalmologista ocorrerem de forma regular.





ULTIMAS
NOTÍCIAS