22/06/2016 00:00:00

Ressecamento ocular pode aumentar no inverno

Durante os meses mais secos do ano, os olhos também merecem atenção


Como sabemos, o inverno vai até setembro e, por isso, a atenção com o ressecamento ocular deve ser redobrada nessa época. Segundo a Comissão de Projetos Especiais da Sociedade Brasileira de Oftalmologia (SBO), em entrevista para a EBC, a estação pode trazer risco de complicações para a saúde visual das pessoas.

Enquanto o verão é caracterizado por conjuntivites bacterianas e a primavera por conjuntivites alérgicas, o inverno traz a queda da umidade relativa do ar.  Por isso, para quem tem a síndrome do olho seco, os sintomas tendem a piorar nesse período, causando o ressecamento ocular. Entre os sintomas, estão: as sensações de queimação, de areia nos olhos, o embaçamento, entre outros.

Oftalmologistas recomendam evitar lugares mais agressivos, como os que possuem ar condicionado muito forte ou vento e poeira. Ainda assim, é preciso tomar cuidados adicionais: usar ao longo do dia lubrificantes, que são lágrimas artificiais, além de beber muito líquido e lavar o rosto e as mãos com mais frequência. Essas são maneiras simples de diminuir as complicações que o meio ambiente traz ao paciente com ressecamento ocular durante o inverno.

 

Outras medidas para evitar o ressecamento ocular:

– Não coce os olhos, a fim de evitar uma contaminação;

– Evite locais fechados e mantenha sempre as janelas abertas para ventilar;

– Utilize óculos escuros, mesmo em dias nublados;

– Tenha cuidado redobrado com as lentes de contato. O ressecamento das lentes é comum e pode contribuir para uma infecção ou outro problema;

– Mantenha os óculos sempre limpos;

– E consulte um oftalmologista regularmente.





ULTIMAS
NOTÍCIAS